Produzindo e fornecendo ao mundo LNG Angolano de forma segura

Parcerias sociais

 

O Angola LNG como projecto demonstra o valor das parcerias fortes, entre a Sonangol, a empresa petrolífera nacional, e quatro empresas internacionais de energia que são grandes produtores de petróleo no ofshore angolano.

O Angola LNG está empenhado em garantir que os seus esforços para apoiar o desenvolvimento sustentável em Angola são maximizados e acredita que a melhor maneira de conseguir isso é trabalhar em parceria com outras partes interessadas no desenvolvimento de iniciativas semelhantes, ou seja, governo, central e local, ONG e doadores multilaterais e bilaterais.

Um exemplo específico é o Plano de Desenvolvimento de Mitigação de Impacto (IMDP) que incluiu o apoio às comunidades de pesca na Baía de Diogo Cão.

Para implementar isso, a primeira tarefa foi assegurar que o Angola LNG tinha informações precisas sobre as identidades e número de pescadores e comerciantes de peixe que seriam afectados. O passo seguinte foi a emissão de cartões de identidade e ajudar os pescadores e comerciantes de peixe na abertura de contas bancárias, a fim de receber o componente em dinheiro da remuneração. Foram realizadas muitas reuniões de aldeia para explicar o processo, verificar os nomes próprios e tirar fotografias.

Outro componente importante do IMDP é o fornecimento de equipamentos que permitam aos pescadores trabalhar com segurança e eficácia no mar, longe da área da Base do Kwanda. Redes, linhas, bóias e outros equipamentos de pesca, em simultâneo foram fornecidos equipamentos de segurança, como coletes salva-vidas, luzes de navegação, reflectores de radar e casacos impermeáveis. Até ao momento, o programa está a revelar-se um enorme sucesso - os pescadores nunca antes tinham recebido uma compensação e a qualidade do equipamento que está sendo fornecido é significativamente melhor do que o que está disponível no mercado local.

Outras prioridades para o IMDP são o apoio dado ao trabalho das mulheres nas comunidades e construir centros de limpeza de peixe e de preservação, o que vai ajudar a melhorar a qualidade do peixe processado, quer para consumo na comunidade, quer para aumentar o valor do pescado vendido em mercado. Através do IMDP as comunidades piscatórias também estão a receber treino sobre temas como segurança básica no mar, manipulação e conservação do peixe e como usar correctamente o equipamento.

Também foi implementado um programa de microcrédito, em parceria com o Banco BAI Microfinanças - BMF. Este programa vai ajudar a aumentar a auto-suficiência de pequenas empresas que não têm acesso a serviços bancários.