Produzindo e fornecendo ao mundo LNG Angolano de forma segura

Ambiental

 

A responsabilidade ambiental é uma parte importante do programa de responsabilidade social do Angola LNG e projecto está comprometido com a preservação da biodiversidade.

O Angola LNG não quer só garantir que as suas operações estão em conformidade com as autorizações e licenças locais, mas também se compromete com um vasto leque de projectos que visam proteger e melhorar os ecossistemas indígenas. Dois exemplos disso são um programa de consciencialização da existência das tartarugas marinhas que monitora e protege ninhos de tartarugas ameaçadas e filhotes, e o apoio à preservação da Palanca Negra Gigante, uma espécie em vias de extinção, nativa existente apenas na província de Malanje, em Angola.

Palanca Negra Gigante

O antílope Palanca Negra Gigante existe apenas na província de Malanje, em Angola, e é um dos mais raros e espectaculares animais africanos.

A palanca negra gigante é um animal magnífico, endémico de Angola, onde é referenciado como um ícone nacional. A Palanca Gigante – com os seus distintivos chifres em forma espiral - enfeitam tudo, desde selos postais a camisolas de futebol e também é utilizado como o logotipo do projecto Angola LNG.

Temia-se que a Palanca Gigante se tivesse extinguido durante a longa guerra civil de Angola. Em 2003, a Universidade Católica de Angola, apoiada pelo Angola LNG, lançou um projecto de conservação da Palanca Negra Gigante com o objectivo inicial de determinar se a espécie havia sobrevivido.

Só em 2005 o projecto foi capaz de controlar um rebanho feminino e capturar as primeiras fotografias da Palanca Gigante em mais de 20 anos.

Com o apoio contínuo do Angola LNG um acampamento vedado foi criado em 2009 para criar um programa de melhoramento. Com uma população estimada em menos de 100 exemplares, este antílope ainda está criticamente em perigo, mas o programa de conservação está a funcionar bem e espera-se que a população de antílopes Palanca Negra Gigante duplique nos próximos anos.

Tartarugas marinhas Olive Ridley

O Angola LNG recuperou cerca de 100 hectares de terra com areia para construir a fábrica. Quando se iniciou a construção da instalação, as tartarugas Olive Ridley começaram a utilizá-la como um local de nidificação.

Como resultado, o Angola LNG e a Wildlife Conservation Society (WCS) criaram dois programas de conservação de tartarugas marinhas: o Programa de Conservação da Tartaruga Marinha Ilha do Kwanda e o Projeto Sereia.

O foco do Programa de Conservação da Tartaruga Marinha da Ilha do Kwanda era recolher dados sobre a nidificação da população local de Olive Ridleys, mitigar quaisquer riscos devido à actividade de construção e monitorar ninhos in loco ou numa incubadora protegida para garantir o sucesso de eclosão.

O Projecto Sereia de Gestão de Tartarugas foca-se na salvaguarda física de tartarugas marinhas e dos seus ninhos, bem como ensinar a comunidade sobre a importância de preservar a população da tartaruga marinha.

O pessoal da WCS concebeu um programa de monitorização e conservação de base comunitária durante os dois primeiros anos do projecto. Após este período inicial, funcionários do Angola LNG são agora responsáveis ​​pela supervisão e protecção contínua.

O programa de gestão de tartaruga tem sido bem sucedido na protecção dos ninhos. Dado os elevados níveis de ameaça às tartarugas Olive Ridley na região, de impactos antropogénicos tanto terrestres e marinhos, a protecção da população do assentamento Sereia fez uma contribuição substancial para a conservação desta espécie em vias de extinção.

Além do acima referido, o Angola LNG também tomou medidas para preservar o habitat de mangais, já que este tem grande importância ecológica para a área, apoiando algumas espécies ameaçadas de extinção e que constitui um berçário e uma área de alimentação piscícola. O Angola LNG tem o compromisso de garantir que a ocupação de terra não afecta mais de 10% de todo o habitat de manguais.

O Angola LNG também fomentou uma série de programas para monitorar o impacto do projecto sobre o meio ambiente. O Programa de Monitoramento do Ar e Controle de Qualidade, por exemplo, usa controlos de emissão da última geração para garantir a conformidade com todas as leis e regulamentos ambientais aplicáveis.

VOCÊ SABIA?

Mais de 105 mil filhotes de tartarugas marinhas foram libertados nos últimos cinco anos.